Um “grupo familiar” responsável por fraude à licitação e adulteração e entrega de mercadoria da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) foi alvo de uma operação da Polícia Civil na manhã desta terça-feira (11). Ao todo, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão em Curitiba, São José dos Pinhais, Araucária e Pinhais, na Região Metropolitana.

sede_sanepar-1
Reprodução Sanepar

A delegada Waleska Souza Martins explicou que, após vencerem os processos de licitação, na fase de execução do contrato administrativo firmado, as supostas empresas não entregavam os materiais ou entregavam com qualidade inferior à prevista no edital.

“Evidenciou-se, na linha de investigação, uma associação criminosa integrada por pessoas de uma mesma família, que constituíam diversas pessoas jurídicas para participação em processos licitatórios promovidos pela Sanepar”, afirmou a delegada.

A Sanepar aplicava as sanções administrativas cabíveis à empresa envolvida, como a penalidade de suspensão temporária de participação em licitações e o impedimento de contratar com a administração. O grupo criminoso, então, constituía uma nova pessoa jurídica, aparentando ser uma entidade diversa, para continuar a prática ilícita, o que ocorreu em diversas oportunidades.

Por meio de nota, a Sanepar informou que não é parte no processo e colabora com a investigação.

“A Companhia já havia suspendido as empresas depois de identificadas irregularidades no cumprimento dos contratos. A Companhia encaminhou ainda todas as informações às autoridades competentes para devida apuração, o que motivou a operação da data de hoje”, disse.

A Sanepar ressaltou que segue um rigoroso sistema de governança e compliance que se aplica na relação com seus fornecedores.

“A Companhia tem um Programa de Integridade e um Código de Conduta específicos para Terceiros. O objetivo é determinar que esses agentes sigam uma conduta ética, a legislação, especialmente a Lei Anticorrupção, e que combatam e denunciem qualquer prática que suscite riscos à integridade da Companhia”, concluiu.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Polícia investiga “grupo familiar” suspeito de fraudes em licitações da Sanepar

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.