Delegacia Cidadão de Pinhais. Foto: Polícia Civil/Reprodução

 

 

A Polícia Civil investiga um crime intrigante envolvendo um homem de 44 anos que teve o corpo lavado pelos irmãos, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Aldo José de Aviz Júnior foi encontrado morto em frente de casa, em um colchão onde costumava dormir em situações de embriaguez. Os irmãos recolheram o corpo com sangue, deram banho e, então, acionaram o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), disse o Instituto de Criminalística.

A família mora na rua Maysa Matarazzo, no bairro Maria Antonieta. Júnior morava na parte de cima da casa, era alcoólatra, segundo a família, e tinha por hábito dormir em um colchão em frente de casa quando estava embriagado.

No sábado pela manhã (15), o irmão que mora na parte debaixo da casa saiu para ir à igreja e viu o irmão deitado, acreditando que estivesse dormindo. Na volta, achou estranho e decidiu vê-lo, junto com outro irmão que teria ido para uma visita. Ambos encontraram sangue no peito dele e decidiram colocá-lo no chuveiro, para um banho. O homem já estava morto. Depois, os familiares acionaram o Samu.

O perito Eumir do Instituto de Criminalística disse que o peito da vítima estava com ferimentos de arma branca. “Ele mora em uma casa na parte de cima e o irmão embaixo. O irmão falou que ele tinha hábito de beber e quando fazia isso se recusava a subir as escadas, já tem um colchão em frente de casa e ele ficava lá. O irmão notou que havia um ferimento no peito, ele tirou o corpo do irmão, lavou e acionou o Samu, que constatou que ele estava morto. Eram ferimentos produzido por arma branca, faca ou até mesmo uma chave de fenda”, disse à Banda B.

Para a polícia, a família contou que a vítima tinha se envolvido em uma confusão com uma mulher, mas a versão será checada pelos investigadores. Já foram realizadas diligências no caso e a Delegacia de Pinhais trabalha para elucidar o crime.