A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está investigando o caso das irmãs de Rio Branco do Sul, Região Metropolitana de Curitiba, que estariam sendo perseguidas por um vizinho. A Banda B teve acesso a uma série de mensagens e vídeos enviados pelo rapaz a uma das jovens através das redes sociais.

Gabrielle Dias Brito, de 20 anos, procurou a reportagem para denunciar o caso do qual é vítima. O homem acusado aparentemente tem o dobro da idade dela e a perseguição começou há cerca de 1 ano.

stalker-pinhais-capa
Vizinho “apaixonado” persegue jovem na RMC e insiste com ‘stalking’ mesmo após caso ir parar na Justiça. Foto: Reprodução/Redes Sociais

À Banda B, o delegado Gabriel Fontana revelou que recentemente o suspeito teria tentado forçar uma aproximação com uma das garotas dentro de uma igreja.

“As irmãs estariam em uma igreja da cidade e esse indivíduo foi até o local e teria tentado forçar uma aproximação com uma dessas irmãs. A equipe da PM esteve no local, mas o suspeito já tinha se evadido”, relatou Fontana.

De acordo com o delegado, um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado em janeiro desse ano e na ocasião um Termo Circunstanciado pelo crime de perseguição foi confeccionado.

Lei Maria da Penha

Fontana explicou ainda à Banda B que a Lei Maria da Penha não é aplicável neste caso.

“Não é aplicável, tendo em vista que a violência supostamente perpetrada por esse indivíduo não se deu no âmbito doméstico, nem familiar ou no âmbito de uma relação íntima de afeto, sendo ele mero vizinho das vítimas e que nunca teve relação íntima com elas. Todavia é aplicável ao caso medidas cautelares diversas da prisão disciplinadas pelo artigo 319 do código de processo penal”, disse.

Entre as medidas previstas pelo artigo 319 estão a proibição de acesso ou de frequentar determinados lugares e a proibição de manter contato com determinadas pessoas.

Mensagens

“Eu te amo”; “Posso te dar uma vida de princesa”; “Todo dia eu penso em você e oro a Deus”; “Esperei você crescer”. Esse é o teor de apenas algumas das dezenas de mensagens que o vizinho enviou a uma das garotas.

Em entrevista à Banda B, Gabrielle conta que recebe mensagens do rapaz insistentemente pelas redes sociais e que ele também a procura na casa dela. A primeira mensagem teria sido enviada por ele a ela em março do ano passado.

jovem perseguida rio branco sul
Prints mostram mensagens enviadas por ‘vizinho apaixonado’ a jovem em Rio Branco do Sul. Foto: Reprodução

O rapaz cria diversos perfis fakes para abordar a jovem. Depois de um tempo, os episódios de assédio começaram a se estender para a residência onde a jovem mora com a família. Ele passava no endereço e chamava Gabrielle pelo nome. Posteriormente a irmã dela também começou a sofrer com as investidas do vizinho.

Justiça

O caso foi denunciado à polícia e um boletim de ocorrência foi registrado. Uma audiência preliminar com a Justiça chegou a acontecer com a presença da jovem e do vizinho.

A perseguição teria cessado durante o mês posterior à audiência, mas depois voltou a acontecer.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Polícia investiga caso de irmãs perseguidas por vizinho “apaixonado” na RMC; prints mostram mensagens

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.