A Polícia Civil fechou mais dois depósitos clandestinos que estariam sendo utilizados para armazenar e envasar álcool em gel, água sanitária e outros produtos saneantes irregulares. Os locais teriam relação com uma associação criminosa investigada por distribuir produtos falsificados para instituições do Estado. As ações aconteceram na segunda e na terça-feira (25).

A ação é desdobramento de investigação que resultou na prisão de 14 pessoas suspeitas de integrar a associação criminosa, no dia 19 de agosto. O grupo estaria à frente de empresa vencedora de pregão eletrônico em 2018. Eles estariam fornecendo álcool em gel 15%, com rótulo de 70%.

Em um dos depósitos, localizado no bairro Tatuquara, em Curitiba, os policiais civis encontraram 2,5 mil unidades de álcool em gel adulterados e com rótulos possivelmente falsificados. Os produtos diziam conter 70% da substância, porém parte continha 60% e outra parte 50%. Ambos foram reprovados em perícia técnica.

No outro galpão, situado no município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, a polícia encontrou caixas de desinfetante, água sanitária e 182 unidades de 500ml de álcool em gel. Os produtos serão encaminhados para análise, a fim de constatar irregularidades.