Um criador clandestino foi preso em flagrante pela Polícia Civil por manter 197 animais, entre cachorros, aves e roedores, em condições inadequadas de vida. A operação, organizada pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) em Curitiba, foi feita na manhã desta segunda-feira (14), após uma denúncia da Secretaria do Meio Ambiente de Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

“Nós fomos ao local com a ONG SOS 4 Patas – Campo Largo e com Instituto Fique Comigo. Lá, vimos as condições totalmente inadequadas que aqueles animais, comprovadamente em condições de maus-tratos, viviam”, disse o delegado Matheus Laiola à Banda B.

 

Roedores presos em uma caixa de isopor. Foto: Reprodução.

 

Laiola ainda comentou que a pessoa presa não apresentou qualquer documentação ou autorização do poder público para a posse dos animais e/ou que regulamentasse a área. “A pessoa responsável pelo local foi questionada sobre estes documentos e não mostrou. Em razão disto, ela foi presa pela prática do crime de maus tratos e conduzida a delegacia”, explicou.

Futuro

Também à Banda B, a integrante da ONG SOS 4 Patas – Campo Largo, Mari Mazon, explicou o que acontecerá com os bichinhos. “A gente vai fazer a recuperação destes animais. Depois, eles serão encaminhados para o lar temporário e, futuramente, serão disponibilizados para doação”, comentou.

Além da ONG, o Instituto Fique Comigo também receberá parte dos animais para o tratamento. “O mais importante é que os animais, antes em condições de maus tratos, agora foram recuperados”, concluiu Laiola à Banda B.

Vídeos

Veja abaixo as imagens divulgadas pela Polícia Civil do local onde os animais viviam.