A Polícia Civil faz buscas para localizar Jailson Macedo, de 32 anos, acusado de matar a esposa a tiros na frente da sogra e da cunhada na noite desta segunda-feira (29), em Tunas do Paraná, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Ele fugiu logo após matar esposa Taciele Carine Santos, de 28 anos. A mãe de Taciele, que é funcionária da prefeitura,  Autair Aparecida Santos, 58 anos, e a irmã, dona de um mercado, Taciane Carine Santos, 33 anos, foram internadas e se recuperam no hospital.

De acordo com o último boletim médico divulgado pelo Hospital Angelina Caron, as duas foram baleadas no tórax, mas estão lúcidas e orientadas, internadas em leito de emergência, sem necessidade de UTI. Elas são consideradas testemunhas-chave do homicídio.

Jailson matou Taciele a tiros – Foto: Facebook

De acordo com a polícia, Jailson atirou contra a esposa, a cunhada e a sogra por não aceitar o fim do seu casamento. Taciele morreu na sala da casa da mãe no momento em que os quatro conversavam. A mãe e a irmã de Taciele também tentavam convencer Jailson sobre o fim do casamento quando ele sacou a arma e atirou nas três.

Taciele era funcionária dos Correios. Jailson e ela foram casados por três anos e, segundo familiares, o homem sempre foi muito agressivo no relacionamento. Cansada, Taciele resolveu colocar um ponto final em seu casamento.

Taciele estava casada há 3 anos – Reprodução Facebook

De acordo com o delegado Bradock, que cuida do caso, não havia nenhuma medida protetiva pedida por Taciele. “Não temos dúvida de que foi o Jailson, que está foragido. Ele não aceitava o fim do casamento. Não temos nenhuma medida protetiva dela em relação a ele”, afirmou Bradock.

Segundo o delegado, Jailson chegou na casa da sogra e houve uma discussão. “Ele primeiro atirou na Taciele e depois atirou na sogra e na cunhada. Daí ele foi pra casa dele, pegou o carro e fugiu. Na sequência, com a polícia acionada, houve perseguição, mas ele escapou. Depois colocou fogo no carro e fugiu pelo mato, mas logo vamos alcançá-lo”, afirmou.

Jailson já tem passagem por tentativa de homicídio por causa de uma briga no passado, disse o delegado. Após atirar nas três mulheres, ele fugiu, foi perseguido, mas conseguiu escapar. Antes, colocou fogo no próprio carro.