Por Marina Sequinel e Luiz Henrique de Oliveira

(Foto: Colaboração)

Policiais da delegacia de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, impediram uma fuga em massa na tarde desta sexta-feira (21). Desconfiados das ações dos presos, os investigadores realizaram uma operação bate grade, onde encontraram mais de uma dúzia de serras e dois celulares.

(Foto: Colaboração)

Segundo o delegado Tito Livio Barrichelo, tudo indica que esses objetos chegaram até os detidos por meio das visitantes. “Possivelmente, eles foram inseridos nas partes íntimas das mulheres, em trouxas com preservativos, para passar pela revista. Nós encontramos toda essa ‘parafernalha’ que poderia servir de risco para a sociedade. Esse é um caso gravíssimo”, disse ele em entrevista à Banda B.

Hoje a especializada conta com 30 presos, em um espaço com capacidade para apenas oito. “É complicado, porque os nossos investigadores não fizeram concurso para isso. Eles cuidam dos detidos enquanto poderiam estar fazendo o trabalho deles. Agora, nós estamos solicitando um detector de metal para identificar possíveis objetos inseridos no interior do corpo”, completou o delegado.

A operação que impediu a fuga dos detidos contou ainda com o apoio dos investigadores Hussein, Valdecir e Ediu Fernandes; além da Polícia Militar (PM), com os capitães Pepler e Aires.