Duzentos mil comprimidos da droga sintética ecstasy foram apreendidos no final da tarde de segunda-feira (6), na região metropolitana de Curitiba. A operação da Polícia Civil (PCPR) prendeu três pessoas em flagrante. A investigação começou em dezembro do ano passado, quando um integrante da quadrilha saiu de Camboriú (SC) para vir buscar ecstasy em Curitiba.

 

 

Para a Banda B, o delegado Rodrigo Brown, chefe do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), disse que foi a maior apreensão de droga sintética do país. “Foi a maior apreensão de droga sintética da história policial do nosso país. Foram 65 quilos de ecstasy apreendidos prontos para a venda, cerca de 200 mil comprimidos”, iniciou.

Segundo ele, as investigações começaram em dezembro e, desde lá, a equipe fez diligências, campanas e acompanhamentos. “Essa investigação começou em dezembro quando tivemos informação de um rapaz de Jeep Renegade que viria de Camboriú buscar droga sintética aqui em Curitiba. Fizemos um acompanhamento, presenciamos uma reunião com o chefe da quadrilha, mas não conseguimos fazer a abordagem naquele dia. Passamos a informação para a Civil de Santa Catarina e eles apreenderam com esse rapaz 25 mil comprimidos de ecstasy, em Camboriú. Paralelo, estávamos com uma investigação forte nessa quadrilha, com acompanhamentos, diligências, campanas, que levaram a pedidos de três mandados de prisão e prontamente deferidos pela Vara Criminal de Piraquara, que sempre nos deu apoio nessa questão”, descreveu o delegado.

Apreensão

Além da droga também foram apreendidos produtos químicos, máquinas utilizadas para a fabricação dos entorpecentes, também LSD, MD e maconha.