A Polícia Federal desarticulou uma organização criminosa responsável por produzir e comercializar pelo menos metade de todas as cédulas falsas de reais em circulação no país.

PF fechou o laboratório usado pela quadrilha para a produção das cédulas falsificadas. O local, que funcionava como uma espécie de fábrica, ficava em um endereço residencial de Itanhaém, no litoral de São Paulo, segundo informações repassadas pela Polícia Federal.

Criminosos produziram cerca de 50% das notas falsas em circulação no país. Conforme a PF, o valor estimado fabricado pela quadrilha é superior a R$ 30 milhões em notas sem valor real.

cédulas-falsas-pf
PF desarticulou organização que comercializava notas falsas. Foto: Divulgação/PF

Chefe da quadrilha e um falsificador foram presos em flagrante. Além das prisões, os agentes também cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em Itanhaém. Vários maquinários utilizados para a fabricação das células, além de um expressivo volume de papel-moeda falso pronto para venda, foram apreendidos.

Notas falsas eram comercializadas em páginas online. O grupo criminoso tinha uma rede de distribuidores terceirizados que fazia as entregas em todas as regiões do Brasil.

Quadrilha que fabricava as cédulas falsas tem histórico de roubos, assaltos e tráfico de drogas. Como os dois presos na operação de hoje não foram identificados, não foi possível localizar suas defesas para pedir posicionamento. O espaço segue aberto para manifestação.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

PF fecha fábrica que produziu metade das notas falsas em circulação no país

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.