A defesa da esteticista suspeita de provocar queimaduras de 2º e 3º grau no rosto de uma paciente após um procedimento conhecido como peeling de fenol afirmou que intervenção estética e a recuperação dela estavam excelentes. A paciente, de 64 anos, foi internada com queimaduras e fortes dores 11 dias após o procedimento.

À Banda B, o advogado que representa a empresária e estudante de biomedicina Pamila Souza Rios disse estar “estupefato” com a imagem em que a paciente aparece com o rosto totalmente coberto por faixas para tratar as queimaduras. “Só tivemos conhecimento dessa foto através da imprensa. As imagens do rosto dela e áudios enviados à Pamila após o procedimento demostram que esta senhora estava em recuperação avançada”, disse o advogado Paulo Cezar de Cristo.

A mulher foi submetida ao peeling de fenol no dia 25 de maio. Em um áudio enviado para a esteticista no dia 3 de junho, o qual foi obtido pela Banda B, a paciente afirma que seu rosto “amanheceu muito ressecado” e apresentava vermelhidão e sangramento.

WhatsApp Image 2024-06-13 at 18.24.58
A paciente, de 64 anos, após ser submetida ao peeling de fenol na clínica de Pamila – Foto: cedida à Banda B pelo advogado da investigada

“A cada duas horas eu ia ao banheiro porque tomo muita água e está sangrando ainda, mas aquele vermelhidão deu uma diminuída e está mais suportável. Fique em paz, querida. Uma hora passa e vou me comunicando com você. Pode ficar tranquila”, disse a mulher.

No mesmo dia, a paciente foi levada por familiares a um pronto-socorro, onde recebeu soro e a indicação de tomar antibiótico, além de passar uma loção no rosto. No dia 6 de junho, 11 dias após o peeling de fenol, a filha da paciente revelou à esteticista que a mãe teve de ser internada devido às queimaduras de 2º e 3º grau. “Agora ela está medicada e sendo cuidada por cirurgiões plásticos e dermatologistas”, revelou a filha à Pamila Souza Rios.

A Banda B procurou a paciente, mas ela preferiu não se manifestar.

A delegada que investiga a esteticista disse que ela pode responder por exercício ilegal da medicina, uso de produto falsificado destinado a fins terapêuticos ou medicinais e lesão corporal. De acordo com Aline Manzatto, há a possibilidade de a paciente precisar colocar enxerto no rosto.

pamilla
A dona da clínica alvo de operação da Polícia Civil, Pamila Souza Rios – Foto: Reprodução/Redes sociais

lei 12.842/2013 determina que procedimentos invasivos, como o peeling de fenol, devem ser feitos apenas por médicos habilitados, o que é reiterado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e pelo Conselho Regional de Medicina.

A Associação Nacional dos Esteticistas e Cosmetólogos (Anesco) informou ao Fantástico (TV Globo) que esteticistas habilitados podem, sim, fazer peelings químicos, mas não o de fenol.

Nesta terça-feira (13), a Polícia Civil e a Vigilância Sanitária (Visa) apreenderam fenol, injetáveis sem registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e frascos de ácido hialurônico vencido durante uma fiscalização na clínica, que foi interditada. A defesa de Pamila nega o vencimento e afirmou que o produto foi comprado há pouco tempo.

“O ácido encontrado estava lacrado e era para ser descartado. Foi ganho num curso no Rio de Janeiro e nunca foi utilizado em razão de a Pamila não conhecer o produto. Pela falta de descarte, o produto foi encontrado pela vigilância e apreendido pela Polícia Civil. Isso será provado no momento oportuno”, disse Paulo Cezar de Cristo.

Segundo a delegada Aline Manzatto, “havia muitas irregulares na clínica” da mulher, o que justificava a prisão em flagrante.

O fenol encontrado na clínica foi manipulado por uma farmácia de São Paulo e prescrito por uma dentista do mesmo estado. “Ele [fenol] é manipulado em uma farmácia de São Paulo como se fosse para ser usado no nome da esteticista”, disse ela.

O advogado dela disse que a Vigilância Sanitária permitiu a reabertura do empreendimento de Pamila ainda nesta terça (13). A autorização de retirada do lacre da porta do local, contudo, limita a reabertura somente à execução de atividades referentes à limpeza, organização e manutenção. A empresária segue impedida de prestar qualquer tipo de serviço.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

‘Procedimento estava excelente’, diz defesa de esteticista sobre mulher que teve queimaduras após peeling de fenol em Curitiba

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.