Um pastor de uma igreja do Campo Comprido, em Curitiba, foi detido nesta segunda-feira (25) suspeito de assediar um adolescente de 13 anos. Os policiais investigaram o caso por duas semanas, após denúncia dos pais, e prenderam o suspeito, de 41 anos, no momento em que haveria um encontro entre ele e a vítima, no bairro Pinheirinho.

“O menino frequentava a igreja onde o pastor atuava e tinha aulas particulares de música com ele. Durante o ensino, o homem passava a mão nas pernas dele e já fazia alguns comentários inapropriados. Depois que ele conseguiu o número do celular da criança, a troca de mensagens começou por meio de um aplicativo”, explicou o delegado do 11º Distrito Policial, Rinaldo Ivanike, em entrevista à Banda B.

A partir de então, as conversas de cunho erótico e convites sexuais não pararam. O suspeito induzia o garoto a enviar fotos das partes íntimas e tentava convencê-lo a marcar um encontrar para “trocar carícias”. “Todas as mensagens eram muito chocantes. Até as pessoas mais experientes aqui da delegacia ficaram abaladas com as conversas. O homem chegou a enviar fotos suas nu e frisava o tempo todo que os dois eram amigos. Que ele estava apenas tentando ‘ensinar as coisas’ e que tudo ficaria entre eles”, completou Ivanike.

O garoto, no entanto, contou tudo para os pais e, já com o acompanhamento da polícia, aceitou marcar um encontro com o pastor. “Durante duas semanas, nós monitoramos as conversas entre os dois. No dia do encontro, fomos até lá no lugar do menino e prendemos o suspeito em flagrante”, finalizou.

A polícia, agora, continua as investigações para apurar se o pastor se envolveu com outras crianças já que, em uma das mensagens que mandou para o adolescente, ele contou que já se relacionou sexualmente com uma criança do seu círculo.

Na delegacia, o homem alegou que fez tudo isso para “testar o menino” e que depois contaria para os pais dele. O pastor já tem passagem por lesão corporal e foi autuado em flagrante por aliciar, assediar, instigar ou constranger uma criança, a fim de praticar ato libidinoso.