Uma briga de família terminou em tragédia na noite desta quarta-feira (24), em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Os irmãos Antônio de Moraes, 32 anos, e Odirlei Marcos de Moraes, 41 anos, foram esfaqueados por um homem já identificado pela polícia, padrasto do filho de Odirlei. O garoto estava sendo agredido pelo padrasto, pediu ajuda ao pai e ao tio – que foram agredidos. Antônio morreu na hora e Odirlei foi socorrido em estado grave. O autor dos golpes está foragido.

 

Pai e tio foram defender garoto que estava sendo agredido pelo padrasto. Foto: Banda B

 

A briga entre o padrasto e a mãe do garoto começou por volta das 22 horas, na casa da família, que fica na rua Caçador, no bairro Borda dos Campos. Para a polícia, ele contou que o padrasto passou a chutar a mãe, quando ele interferiu. O homem começou a agredir o garoto, que ligou para o pai – Odirlei, que por sua vez, acionou o irmão Antônio.

O guarda municipal Barreto disse à Banda B que, assim que a dupla chegou para socorrer o garoto, foi recebida por golpes de faca. “Fomos acionados por causa de uma briga que estava acontecendo aqui, mas quando chegamos já encontramos esse homem bastante ferido e outro morto. Estamos sabendo que um menor foi agredido pelo padrasto e o pai e o tio desse menino acabaram indo para lá e foram esfaqueados por esse padrasto do garoto. Tudo teria começado por causa de uma briga, o menino relatou que chegou em casa e viu que a mãe estava sendo agredida pelo padrasto, levou chutes, contou que era uma relação bastante conturbada desde o início. Ele foi defender a mãe, foi agredido e depois pediu ajuda pro pai e pro tio no local”, descreveu o guarda.

Logo depois dos golpes, autor fugiu com um Fiat Uno da família e está foragido. “Ele fugiu do local, já foi identificado, têm várias testemunhas que viram o crime”, completou o guarda. A mulher também deixou o local, não há informações sobre o paradeiro dela.

O corpo de Antônio foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. Já Odirlei foi socorrido por uma ambulância do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e internado em estado grave. O crime segue para a Delegacia do município.

Vídeo