Um pai de santo e a esposa dele foram presos na manhã desta segunda-feira (20), no bairro Pinheirinho, em Curitiba, suspeitos de enganar, estuprar e manter vítimas em cárcere privado. De acordo com a Polícia Civil do Paraná (PCPR), as mulheres procuravam os dois para fazer um ritual religioso, mas, muitas vezes, eram obrigadas a ter relações sexuais com o líder religioso em troca de favores espirituais. O casal também é acusado de manter algumas vítimas em cárcere privada, inclusive uma adolescente de 14 anos.

Caso está sendo investigado pelo 10º DP em Curitiba – Reprodução

“Seis mulheres nos procuraram, sendo uma delas a adolescente de 14 anos. Todas dizem que o pai de santo oferecia favores espirituais em troca de relações sexuais, inclusive com a participação da esposa em alguns casos. Ele dizia para as mulheres que incorporava entidades na hora de praticar o estupro. Também temos o relato de que algumas vítimas eram mantidas em cárcere privado, sendo obrigadas a limpar o local e impedidas de sair”, afirmou o delegado da PCPR, Rinaldo Ivanike.

De acordo com o delegado, parentes das vítimas procuraram a polícia para denunciar o casal. “Estes parentes não conseguiam contato com essas vítimas e, na investigação, chegamos ao casal. Pelo que apuramos, os abusos eram frequentes, inclusive duas mulheres afirma ter tido filhos com ele”.

Segundo a polícia, o casal nega todas as acusações. “Ele diz que apenas fazia boas ações e nega tudo. A esposa também nega, mas os dois estão com prisão preventiva por estupro de vulnerável, cárcere privado, estelionato e estupro mediante fraude”. Os dois, que não tiveram os nomes divulgados pela polícia,  não tinham passagem pela polícia.

O casal foi preso no próprio centro em que atendia, no Pinheirinho. O delegado completa pedindo que. caso outras pessoas tenham sido vítimas do casal, também faça a denúncia no 10º Distrito Policial, no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. O fone é (41) 33868350.