Um homem de 43 anos foi assassinado a tiros, na tarde desta terça-feira (5), no bairro Campo de Santana, em Curitiba. A vítima, que trabalhava como padeiro, dirigia um HB20 de cor preta quando foi surpreendido pelo atirador, que ocupava um Citroen C4. O assassino emparelhou os carros no cruzamento das ruas Marcos Bertoldi e Maria Luzardi Bertoldi e cometeu o crime.

Segundo o perito Silvestre Ornelas, da Criminalística, a vítima foi atingida três vezes. “Um tiro ele conseguiu defender com o braço esquerdo, mas os outros dois acertaram o peito, diretamente no coração. Os disparos foram com um revólver calibre .38”, afirmou em entrevista à Banda B.

Foto: Colaboração/Banda B

O delegado Thiago Nóbrega, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), comentou que os familiares afirmam que a vítima atualmente estava envolvido com o mercado de cripto-moedas. “É um pouco cedo para traçarmos uma linha de investigação, mas pelo que colhemos com os parentes, ele é natural de São Paulo, tinha esposa e dois filhos e trabalhava atualmente com bitcoins, que estavam rendendo dinheiro a ele”, afirmou.

“A família também desconhece qualquer tipo de ameaça, desavença e qualquer tipo de envolvimento com drogas, que poderiam justificar um crime tão bárbaro”, relatou à reportagem.

Por imagens de câmeras de segurança, o delegado viu que houve uma conversa entre João e o assassino. “Pelo que percebemos nas imagens de segurança, eles conversam por alguns segundos e são efetuados os tiros. Acredito que não tenha sido uma tentativa de assalto, então vamos identificar a motivação do crime e depois dar uma resposta à sociedade”, acrescentou o delegado.

O caso do assassinato do padeiro segue sendo investigado pela DHPP.