Da Polícia Civil

A Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) desencadeou, por volta das 5h desta segunda-feira (9), a Operação Cachanga. No total, 14 pessoas foram capturadas – dez deles são considerados os maiores membros de uma quadrilha de assaltantes que agia em casas de luxo em Curitiba. Quatro menores, integrantes do mesmo grupo, foram apreendidos.

A operação contou com a participação de cem policiais civis, da DFR, Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC), Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) e Delegacia de Homicídios (DH).

Segundo o delegado Francisco Caricati, titular da DFR, quatro meses de investigação levaram a especializada a conseguir os mandados de prisão e de busca e apreensão que foram cumpridos nesta manhã. “Essa quadrilha costumava agir em residências luxuosas no Ecoville, Campo Comprido, Barigui e Mossunguê. “As vítimas eram sempre donos de casas de alto padrão”, contou o delegado. “Eles já assaltaram casas de desembargador, delegado, empresários e são até responsáveis pelo latrocínio do neurocirurgião do Pequeno Príncipe, Paulo Carboni Júnior, 54 anos, morto no Mossunguê, no dia 19 de fevereiro”, contou o delegado. Além disso, o bando fazia parte também do tráfico de drogas.

Estão presos: Ricardo Carazzai Fabrício, 23 anos; Alexandre Felipe Pádua dos Santos, 21 anos; Jonatan Cabral da Silva, 21 anos; Alekssandro Cordeiro dos Santos, 19 anos; Luiz Henrique Soares de Melo, 21 anos; Elthon Ivan Rodrigues da Silva, 21 anos; Luiz Augusto Rodrigues Fortunato, 19 anos; Karen Padin, 27 anos; Diego Marcel Correa, 20 anos, e Tiago Germano Rocha do Carmo, 29 anos.
Dois dos menos apreendidos têm 16 anos, um tem 15 e outro 17.

O nome Cachanga refere-se ao termo cachangueiro, como é conhecido o ladrão de residências no jargão policial.

IMG_20131209_153915 IMG_20131209_153819

 Fotos: Juliano Cunha – Banda B

Notícia relacionada

Médico do Pequeno Príncipe é rendido ao chegar em casa e morre em assalto no Mossunguê