Redação

nurcePoliciais civis cumpriram cinco mandados de prisão e nove de busca e apreensão em operação contra desvio de recursos públicos. Foto: DJ/Banda B

Policiais do Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce), com o apoio do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), cumpriram na manhã desta terça-feira (21) cinco mandados de prisão e nove de busca e apreensão em operação contra desvio de recursos públicos da Secretaria de Estado da Educação (Seed). Entre os presos está Maurício Fanini, de 50 anos, que foi diretor de Engenharia, Projetos e Orçamentos da Seed entre 2011 e 2014. O desvio, segundo a investigação, acontecia por meio de contratos de empresas de construção com escolas estaduais.

Na operação, batizada de “Quadro Negro”, também foram presos a sócia-proprietária da empresa Valor, Vanessa Domingues de Oliveira, de 36 anos; a engenheira Viviane Lopes de Souza, de 45 anos; o procurador da empresa, Eduardo Lopes de Souza,  de 44, e Tatiane de Souza, funcionária da Valor. Esta empresa, segundo a polícia, mantém pelo menos 12 contratos com o governo do Paraná para reforma ou construção de escolas.

Na residência dos envolvidos foram apreendidos celulares, notebooks, pendrives, além de mais de R$ 5 mil em espécie e documentos relativos ao patrimônio do representantes da empresa. Também foram apreendidos materiais na sala do ex-diretor da Seed.

Segundo o Nurce, fiscais da Seed informavam que as obras estavam sendo executadas mesmo sem sequer ir até o local. Tudo para que a empresa recebesse o dinheiro do contrato.

“Durante a prisão temporária, de cinco dias, os presos serão interrogados e deverão passar por acareações”, informou o delegado Renato Figueroa, responsável pela operação. Os presos responderão por tentativa de fraude à licitação, associação criminosa, falsidade ideológica e peculato.