Foto: Reprodução

 

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Paraná (OAB-PR) pediu, nesta terça-feira (7), uma investigação “rigorosa” no caso que terminou com a morte do criminalista Leonardo Ivankio Sudul, de 28 anos. A vítima foi encontrada morta dentro de um carro carbonizado na noite de segunda-feira (6), embaixo do viaduto da Avenida Senador Salgado Filho, no bairro Uberaba, em Curitiba.

Em nota, a OAB-PR disse que recebeu com indignação a notícia da morte de Sudul. “A notícia da morte do colega causa perplexidade em toda a classe. Já falamos com o Secretário de Segurança Pública, Wagner Mesquita, e pedimos rigorosa apuração das causas da morte. As informações preliminares indicam que o colega foi brutalmente assassinado e a OAB Paraná não descansará enquanto não tiver informações concretas de tudo que envolve o caso”, afirma o presidente da entidade, José Augusto Araújo de Noronha.

A causa do incêndio, a autoria do crime e a motivação – caso seja confirmada a hipótese de crime – estão sendo apuradas pelo delegado Osmar Feijó, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Apenas exames no Instituto Médico Legal (IML) podem esclarecer a causa da morte.

Notícia Relacionada: