Após ser socorrida em estado grave, Juliane Vorunhuk, de 33 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu, na quinta-feira (07). Ela é a segunda vítima do crime que ocorreu no sábado passado, em que um casal foi surpreendido com tiros, em casa, na Vila Rosa, em Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O marido, Valdemir Moreira do Nascimento, de 38 anos, morreu na hora. A informação foi confirmada pela Delegacia de Piraquara à Banda B.

Durante a semana, Juliane ficou internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Evangélico, em Curitiba. Ela foi atingida com dois tiros na cabeça e um no tórax e foi encontrada ao lado do marido, na cama do quarto do casal, por equipes da Delegacia de Homicídios de Piraquara.

 

Juliane Vorunhuk/Reprodução

 

O superintendente Sérgio Klaar, da Delegacia da cidade, mencionou à Banda B, que o atirador segue desaparecido. No entanto, a Delegacia de Piraquara segue fazendo as investigações sobre o caso. “Foram pedidos todas as análises do instituto de criminalística possíveis, como digitais e outras marcas no local”, explicou.

O Caso

A equipe de homicídios da Delegacia de Piraquara foi acionada na noite do sábado (02), por volta das 19h30, para atendimento de uma ocorrência na rua Altivir Schuli de Águiar, na Vila Rosa. No caso, um casal foi surpreendido no quarto de casa por um atirador desconhecido. Naquele dia, as primeiras investigações das equipes policiais, apontaram que o casal recebeu mais de vinte disparos de uma pistola 9mm.

 

Valdemir Moreira do Nascimento/Reprodução

 

Chegando ao local, já isolado pela equipe da Polícia Militar, as equipes da Delegacia de Piraquara foram até aos fundos da residência. No quarto, encontraram o casal baleado na cama. Juliane foi resgatada pelo SIATE, embora, Valdemir não tenha resistido e morreu no local.