A mulher flagrada sendo agredida na manhã de domingo (27), no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, não quer fazer Boletim de Ocorrência (BO). A informação foi confirmada à Banda B pela Polícia Civil do Paraná. Ela ainda pediu para que o vídeo do caso não fosse divulgado. A delegada Márcia Rejane, coordenador da Delegacia Mulher, fez questão de elogiar a atitude da internauta que gravou as imagens.

(Foto: Reprodução)

 

“Briga de marido e mulher se mete sim a colher. Se não tivermos o BO, mais pra frente ela vai ver a repercussão e pode começar a repensar na vida a partir daí. Além disso, o agressor acaba descobrindo também que as atitudes não ficam escondidas. Por isso, se deve sim fazer essa vigilância e meter a colher”, descreveu a delegada à Banda B.

Ainda de acordo com Rejane, fica difícil da polícia tomar alguma atitude se a vítima não se reconhece como tal. “Quando ela não se percebe assim, ela alega que a interpretação não é a que damos. Pensa até que agrediu primeiro ou provocou. O ideal é tentar convencer da situação de vítima e isso não é fácil”, destacou.

Por ser uma situação em local público, a delegada não acredita que a internauta possa sofrer qualquer sanção pela atitude. “Isso não será um problema para quem fez. É em local público e ela não aceitou ver o que viu”, concluiu.

Denúncias à Delegacia da Mulher devem ser feitas no 3219-8600.

Assista aos vídeos: