Uma garota de programa passou por 24 horas de terror nas mãos de um caminhoneiro em Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba, neste domingo (26). Ela ficou rendida dentro de um caminhão sendo agredida e recebendo mordidas. O suspeito acabou preso pela Polícia Militar.

Marcas da violência sofrida pela garota de programa (Foto: Reprodução Band TV)

 

O cárcere privado começou na noite de sábado, quando o caminhoneiro de Minais Gerais contratou os serviços da garota. “Ele me judiou, me mordeu e me bateu. Quanto mais eu pedia para parar, mais ele fazia. O rapaz estava muito drogado e eu consegui fugir, não sei como, porque ia morrer”, disse a mulher.

Na noite de domingo, a garota de programa conseguiu pular da cabine do caminhão e foi ajudada por moradores da região, que detiveram o caminhoneiro até a chegada da Polícia Militar (PM). “Foi caso um de cárcere privado e violência. Ela ficou mantida ali por mais de 24 horas. Agredida e mordida, em uma situação bem complicada. O caminhoneiro confessou que fez uso de cocaína, mas afirma não ter cometido qualquer crime contra a mulher”, descreveu.

O caminhoneiro, morador de Minas Gerais, foi encaminhado à Delegacia de Almirante Tamandaré.