Uma mulher foi assassinada dentro de uma casa de acolhimento, na manhã desta quinta-feira (24), no bairro Boqueirão, em Curitiba. Morgana Fagundes Vieira, 52 anos, foi golpeada por faca e o autor do crime está foragido. Segundo a Polícia Civil, ela tratava crises psiquiátricas e se relacionava com o autor do crime, dependente químico.

 

Casa de acolhimento onde o crime aconteceu. Foto: Banda B

 

O local fica na rua Ver Antonio Carnasciali e não há placas indicando nome ou descrição de serviços. A Polícia Civil foi acionada no início da manhã, logo após a ambulância do Corpo de Bombeiros atestar que a morte aconteceu de maneira instantânea, sem chance de socorro.

Segundo delegado Tito Barichello, a vítima e o autor tinha um relacionamento dentro da casa de acolhimento, o que pode corroborar para um feminicídio. “Essa casa recebe pessoas dependentes químicas e também quem sofre com surtos psicóticos. Lá aconteceu um crime, onde a vítima sofreu inúmeras agressões por faca, cerca de nove lesões. Esse autor estava lá há um ano e meio e está foragido, nesse momento”, contou o delegado.

 

A vítima Morgana Fagundes Vieira. Foto: Arquivo família

 

Testemunhas detalharam de que forma o crime ocorreu. O feminicídio aconteceu dentro do quarto da vítima. “Foi uma violência de gênero, eles tinham um relacionamento, discutiram e houve o crime. Ele tem antecedentes por violência doméstica”, finalizou Tito Barichello.

O dono da clínica e testemunhas foram ouvidas na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Policiais estão à procura do autor do crime.