Uma mulher de 71 anos foi morta com requintes de crueldade dentro da casa da família, na manhã desta quinta-feira (10), em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. Ana Maria Muniz sofreu escalpelamento e teve os olhos retirados. Em cima do corpo, estava o gato de estimação da mulher, também morto. O filho, identificado como Lorenzo César Muniz, 38 anos, foi encontrado com os pulsos feridos. A mangueira do gás da cozinha estava cortada e houve vazamento de gás. A princípio, a suspeita é que Lorenzo matou a mãe e tentou suicídio, mas a Polícia Científica deve analisar o local. A família está em choque.

 

GM no local. Foto: DM/Banda B

 

O crime aconteceu dentro da casa da família, na rua Raimundo Suckow, no Jardim Iguaçu. As primeiras informações são de que a filha e o neto da vítima fatal teriam encontrado os dois dentro da casa, por volta das 9h30, e acionado socorro e a polícia.

Para a Banda B, o socorrista Adão disse que o homem foi socorrido com ferimentos na mão, mas que passa bem. “Ele tem ferimentos na mão, no punho esquerdo, mas está bem, a princípio. Inconsciente devido à inalação do gás, ele cortou a mangueira do gás para inalar, mas foi para o hospital em um quadro estável”, disse.

Na sequência, ele descreveu o estado do corpo da mulher como chocante. “Soubemos que a mulher morta que estava na casa era a mãe dele. Pelo que observamos tinha requintes de crueldade, sim. Ele escalpelou a mãe, mexeu no rosto dela, tinha um animal em cima. Uma cena bastante chocante”, completou.

A suspeita é que o filho tenha matado a mãe. Ele foi socorrido por uma ambulância ao Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, também região metropolitana de Curitiba.

Uma vizinha contou à Banda B que ouviu gritos do homem na noite de ontem, por volta das 23 horas, mas que logo depois cessaram. Não há informações concretas sobre o horário que o crime aconteceu.

A família está em choque no local. O neto que encontrou a avó na companhia da mãe estava desolado no local e chorava bastante. Segundo informações apuradas pela Banda B, Lorenzo era usuário de drogas, estava há dias sem consumir cocaína e estava na abstinência.

O Instituto de Criminalística foi acionado para fazer os primeiros levantamentos periciais no local. O corpo da mulher foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML). O caso será de responsabilidade da Delegacia de Araucária.