Uma mulher de 40 anos foi encontrada morta com sinais de violência, neste domingo (12), às margens da PR-427, entre Porto Amazonas e Lapa, região metropolitana de Curitiba. O corpo de Angela Maria Kampa foi encontrada por um ciclista que passava pela rodovia.

Angela tinha uma filha adolescente. Foto: Reprodução Facebook

De acordo com as informações da polícia, acionada assim que o corpo foi encontrado, Angela estava com as calças abaixadas e tinha bastante ferimento no rosto. A perícia criminal constatou que ela foi morta a pedradas.

A prima da vítima Andreia Freitas lamentou o crime e disse que Angela saiu de casa no sábado para ir a um evento municipal, a XI Expo Palmeira. “Eu estava com ela em um chá de fralda de um bebê da família que vai nascer, estava toda alegre. Muito triste isso. A gente sabe que ela tinha ido na Expo Palmeira, postou foto no Facebook e tudo mais. Até a calça que ela estava quando foi encontrada morta é a mesma que ela tinha saído para ir na Expo”, contou ela à Banda B.

O delegado Vinícius Maciel da Delegacia da Lapa disse que, a princípio, Angela foi brutalmente agredida. “Foram vistas lesões provocadas por objetos contundentes na cabeça dela, provavelmente uma pedra. Também havia uma corda, que pode ter sido usada para estrangulamento. Estava sem a parte de cima da roupa e a calça estava abaixada. Não sabemos o que aconteceu, mas a versão de crime com violência sexual não está descartada”, disse o delegado.

Segundo ele, Angela teria passado em um bar, antes do crime. “A informação preliminar é que ela saiu de um bar, na região da
Palmeira, por volta das 3h30. Ainda não ouvimos familiares e amigos, mas faremos ainda hoje”, concluiu o delegado.

Angela era divorciada e tinha uma filha adolescente. O sepultamento aconteceu nesta segunda-feira (13), na cidade de Palmeira, onde morava.