(Foto: Colaboração)

 

 

O motorista do veículo Voyage que matou Ricardo Pazeto, de 35 anos, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, será indiciado por homicídio doloso, quando há a intenção de matar. Inicialmente, o caso foi tratado como um acidente de trânsito, mas indícios mostraram que o suspeito atingiu o Kadett da vítima, na Rua Francisco Machado Bozza, de forma proposital.

Ricardo morreu após ser atingido pelo veículo Voyage. (Foto: Reprodução/Facebook)

De acordo com o delegado Michel Carvalho, responsável pelo caso, o relato de testemunhas e filmagens foram essenciais para mudar a linha de investigação da polícia. “Nós tratávamos como homicídio culposo pelo motorista estar embriagado. A partir da realização de diligências, no entanto, descobrimos que houve uma discussão prévia entre o autor e a vítima em um bar, antes do crime”, explicou ele em entrevista à Banda B.

Ainda não há informações, no entanto, sobre o motivo da briga. Após a confusão, os dois saíram do estabelecimento, cada um no seu carro. “Imagens
mostram que houve uma perseguição. O Voyage se mantém atrás do Kadett por cerca de um quilômetro, até o momento em que ocorre a colisão. O autor atinge a traseira do automóvel da vítima e o impulsiona até o poste, provocando a morte do rapaz. Não houve uma imprudência no trânsito, mas sim um homicídio doloso”, concluiu.

O suspeito do crime foi encontrado escondido em um matagal logo após o acidente. Ele permanece preso na delegacia de São José dos Pinhais.

Vídeo

O vídeo divulgado pelo delegado mostra parte da perseguição entre os veículos. Na parte superior, é possível ver o Kadett virando à esquerda e,
logo atrás, aparece o Voyage com os faróis apagados. O motorista deixa o carro morrer, mas posteriormente segue o trecho.

Depois de um tempo, os carros dão a volta na quadra. O Kadett atravessa a preferencial e o Voyage passa sem parar, em alta velocidade. Assista abaixo: