O motorista de aplicativo Robinson Borges, de 40 anos, levou um susto ao descobrir na boca do caixa em Curitiba que alguém tinha sacado a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 em nome dele. Na hora, Borges entendeu que havia sido vítima de um golpe.

“Fui até a Caixa na segunda-feira (15), para sacar em dinheiro e a atendente me falou que deveria esperar a próxima parcela para o mês que vem. Na hora insisti que a segunda parcela já havia sido depositada e ela me disse que tinha sim sido depositada e sacada no dia 9 de junho. Só que não fui eu que saquei. Alguém aplicou um golpe e fez o saque no meu lugar”, lamentou.

 

Imediatamente, Borges abriu um pedido de contestação de saque na própria Caixa Econômica e agora aguarda uma posição. “É triste e desesperador. Contava com esse dinheiro para comprar alimentação pra minha família. Meu trabalho não está dando quase nada e descubro um golpe desse. Me sinto de mãos atadas”, disse.

Enquanto aguardava para fazer a reclamação na Caixa, Borges contou que ouviu outras pessoas reclamando da mesma coisa. “Tinha uma mulher que foi sacar, não encontrou nada e descobriu que o marido tinha feito o saque. Só que nem marido ela tem. Sem falar de um amigo que na hora de fazer a transferência do auxílio descobriu também que não tinha nada. Levaram tudo. E agora? Como a gente fica?”, questionou.

Posição da Caixa

A Banda B entrou em contato com a assessoria da Caixa, relatou a denúncia de Borges e recebeu uma resposta por meio de nota. Leia na íntegra:

“A CAIXA informa que atua de forma conjunta com os órgãos de segurança pública para mitigar riscos de fraudes e garantir um nível adequado de segurança no pagamento do Auxílio Emergencial. Sempre que detectada suspeita de crime, a Polícia Federal é acionada e recebe todas as informações para as investigações e intervenções necessárias.

A CAIXA esclarece que informações sobre eventos criminosos em suas unidades são repassadas exclusivamente às autoridades policiais, e ressalta que presta irrestrita colaboração nas investigações.

Eventuais contestações de saques podem ser formalizadas pelo beneficiário diretamente em qualquer agência da CAIXA. Para os casos em que houver comprovação de saque fraudulento, o beneficiário será devidamente ressarcido.”

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Motorista se assusta ao descobrir que alguém sacou auxílio de R$ 600 no lugar dele

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.