Carro ficou destruído após a confusão. (Foto: Colaboração)

 

A motorista do Volkswagen Virtus que se envolveu em uma briga de trânsito no bairro Tarumã, em Curitiba, na noite de quarta-feira (28), disse à Banda B que o filho chutou o retrovisor do outro carro, um Ford Fiesta, para defendê-la. A confusão foi relatada pela reportagem na manhã de hoje, segundo o que contou a condutora do Fiesta, de 25 anos.

Os ocupantes do Virtus, uma mulher de 39 anos, a mãe dela de 64, e o filho de 20, negaram a versão da jovem. Segundo a motorista, que preferiu não se identificar, tudo começou depois que a condutora do Fiesta se recusou a sair da contramão da Avenida Coronel Augusto de Almeida Garrett porque estaria com pressa.

(Foto: Colaboração Banda B)

“A gente transitava pela rua do Colégio Estadual Paulo Leminski e vimos o Fiesta voltando pela contramão. A mulher veio de frente para nós e eu avisei que ela estava errada, que deveria fazer a volta, mas ela não quis sair dali. Ela disse que tinha que buscar o irmão e que passaria por ali”, contou ela em entrevista à Banda B.

De acordo com a motorista, outros carros pararam e também pediram para que a jovem fosse para o sentido certo da rua. Mesmo assim, ela permaneceu no local. “Nós descemos e ela continuou ali. Se identificou como uma tenente da Polícia Militar e eu disse que ela estava mais errada ainda. A minha mãe então tirou uma foto para provar que a jovem estava na contramão e ela ficou irritada. Em seguida, ela entrou no Fiesta e ameaçou de jogar o carro em cima de mim. Para me defender, o meu filho chutou o retrovisor e disse ‘você é louca de atropelar a minha mãe?'”, completou.

Quebra-quebra

Após a primeira discussão, a família saiu da Avenida Coronel Augusto de Almeida Garrett e pegou a Victor Ferreira do Amaral. “Quando eu olho no retrovisor, vejo a mulher nos perseguindo. A minha mãe ficou completamente apavorada. Nós fomos até a Rua Prefeito Ângelo Lopes e, quando fomos pegar a Marechal, ela bateu no meu carro de propósito, em alta velocidade”.

Foi nesse momento que o filho ficou “alterado” e tirou a chave da ignição do Fiesta, porque a jovem teria a intenção de fugir. “Ele não encostou na mulher de jeito nenhum, diferente do que ela disse. Ele quebrou o retrovisor e arrancou o que restou do para-choque, que caiu com a batida. Ele se alterou porque ela nos perseguiu e colidiu contra o nosso carro de propósito. Enquanto isso, a minha mãe passou muito mal e foi atendida por moradores e frequentadores de uma academia ali perto. Eles viram tudo o que aconteceu e nós só saímos de lá porque precisamos levá-la para o hospital”, declarou.

Caso de polícia

A família informou que, após a confusão, registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra a motorista do Fiesta e procurou a Corregedoria da Polícia Militar (PM) para denunciá-la, já que ela teria se identificado como uma tenente.

O outro lado

Por outro lado, a jovem afirmou que foi trancada pelo Virtus ao tentar sair da contramão e não mencionou ser policial. “Entrei na contramão errado e o cara que estava atrás não me deixou voltar. Era uma mulher dirigindo, uma senhora e um rapaz no banco de trás. Daí o rapaz falou: ‘Sai daqui sua cadela, volta para trás’. Quando comecei a dar a ré para fazer o retorno, ele começou a chutar o meu carro. Ele queria ir embora e eu falei que não, que ia chamar a polícia para eles pagarem meu carro”, descreveu.

A motorista do Fiesta permaneceu no local e fez Boletim de Ocorrência. Ela afirmou que vai tomar as medidas judiciais cabíveis para encontrar os responsáveis e cobrar pelos danos realizados e a situação vexatória a que foi exposta.