A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu, na manhã desta quinta-feira (12), 20 integrantes de uma associação criminosa que atuava em diversos bairros de Curitiba e região metropolitana. Eles são suspeitos por diversos homicídios, a maioria com relação ao tráfico de drogas. Um dos crimes que repercutiu foi a morte de Jaqueline Lúcia de Castro, de 46 anos, assassinada por engano com mais de 30 tiros.

Jaqueline foi assassinada dentro com carro com mais de 30 tiros (Foto: Reprodução)

 

Jaqueline morreu no dia 23 de julho deste ano, no bairro Fazendinha, em Curitiba. O delegado Thiago Nobrega , da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), explicou que a vítima foi morta por estar em um carro com mesmas características do veículo que os traficantes de uma organização rival usavam.

“Entre os mortos, o crime de Jaqueline, que não tinha qualquer relação com o tráfico de drogas, ou qualquer dívida. Era uma pessoa trabalhadora, mulher de família, que foi brutalmente assassinada por ter seu veículo confundido com de traficantes de organização rival e a executaram com mais de 30 tiros”, disse Nobrega.

Entre os presos, um seria o mandante do crime contra Jaqueline, que comanda a quadrilha de dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara II, na Região Metropolitana de Curitiba. “Um dos autores do homicídio também se encontra preso, outro terceiro morreu em um confronto com a Polícia Militar e o quarto suspeito está foragido”, esclareceu o delegado.

De acordo com às investigações, o líder do grupo criminoso, de 27 anos, cumpre pena por tráfico de drogas, homicídio, roubo e posse ilegal de arma de fogo

Operação

Dos 20 presos na manhã desta quinta-feira, 20 mandados foram cumpridos na rua e 4 dentro do presídio. Desses, três foram presos em flagrante por tráfico e posse de arma de fogo e outros três, que estavam foragidos da Justiça.

A PCPR ainda apreendeu R$ 25 mil, 25 quilos de drogas, entre elas maconha, crack e cocaína, quatro armas de fogo e três veículos.

Ao todo, a PCPR cumpriu 22 mandados de prisão preventiva e 29 mandados de busca e apreensão.

As ordens judiciais foram cumpridas nas áreas onde a organização criminosa controlava o tráfico de drogas. Em Curitiba, nos bairros Fazendinha e Santa Quitéria, nas regiões Vila Estrela e Portelinha, respectivamente. Em Fazenda Rio Grande, nos bairros Iguaçu II, Estados e Gralha Azul.

Homicídios

Os integrantes da quadrilha são investigados em pelo menos cinco homicídios. De acordo com o delegado, 90% dos crimes estão diretamente relacionados ao tráfico de drogas. “O motivo eram dívidas de droga ou então pessoas que vendiam drogas no ponto que não era autorizado pelo mandante. Acabavam executando os rivais, por rixa de pontos, disputando para ampliar os territórios”, disse.

Além do assassinato de Jaqueline, os presos são investigados por outras mortes. São elas:

Fabiana Batista de Souza, de 35 anos, no dia 28/02/2019, no Bairro Fazendinha, na cidade de Curitiba (PR);

Tiago Roberto Teixeira, 31 anos, no dia 22/04/2019, no Bairro Santa Quitéria, na cidade de Curitiba (PR);

Guilherme Britto Secatto, 25, no dia 29/05/2019, no Bairro Portão, na cidade de Curitiba (PR);

E Mateus Baltazar Correia, 22, no dia 06/07/2019, no Bairro Santa Quitéria, na cidade de Curitiba (PR).

A PCPR continuará investigando os demais integrantes da organização criminosa.