Por Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias

A Delegacia de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, já sabe que o que causou a morte de Ruan Martins dos Santos, de um ano e meio, foi uma pneumonia, adquirida por conta de uma desnutrição crônica. O caso aconteceu no início de julho e chegou a polícia depois que uma enfermeira da Unidade de Pronto Atendimento da Cidade (UPA) da cidade realizou Boletim de Ocorrência (BO) após constatar o estado de saúde da criança.

Por conta desse laudo, o delegado Nasser Salmen, da Delegacia de Almirante Tamandaré, afirmou à Banda B, nesta quinta-feira (10), que vai indiciar a mãe do bebê. “A princípio, a responsabilidade é da mãe por abandono da criança e desleixo, já que ela a deixou sob os cuidados da avó e sumiu”, explicou o delegado.

“Se nós não a encontrarmos para ser ouvida e esclarecer, vamos indicia-lá e pedir por sua prisão temporária. Agora darei sequência em todos os trâmites do inquérito policial”, afirmou.

Caso

Ruan havia sido internado no Hospital de Clínicas de Curitiba em dezembro de 2014, com tuberculose e meningite. Após isso, foi deixado com a avó pela mãe e morava em condições precárias. Três meses depois, o pequeno acabou morrendo em função da desnutrição.

Notícia Relacionada:

Bebê de um ano morre com sinais de desnutrição e polícia investiga se houve negligência