O médico Renan Tortajada, de 35 anos, foi morto após marcar um encontro por aplicativo. Segundo a Polícia Militar (PM), o combinado era um programa com o suspeito do crime, que o matou depois de um desentendimento. Uma testemunha do crime também foi morta. 

Médico foi morto a pedradas e socos, segundo informou a PM. Foto: Reprodução/Redes Sociais

O crime foi descoberto na tarde deste domingo (19), depois que o médico desapareceu na sexta-feira (17), quando saiu de Toledo, no Oeste do Paraná, para passar o Carnaval com a família em Maringá, no Norte do Estado. 

O corpo de Renan foi encontrado num bosque de Umuarama, no Noroeste do Paraná, mesma cidade onde foi achado o celular dele. O tenente Ramalho, da PM, contou que a polícia achou e prendeu o suspeito do crime, que contou detalhes sobre como tudo teria acontecido.

“As únicas informações que posso repassar são oriundas da versão do autor do crime. Segundo ele, ele já conhecia o médico há algum tempo, marcaram o encontro no bosque para realizar um programa”. 

contou o tenente Ramalho, da PM

Segundo o tenente, “ao final do programa, houve um desentendimento entre os dois”. O homem matou o médico e tomou posse do carro da vítima e outros pertences que estavam no veículo. 

Testemunha foi morta

Antes de sair do bosque, porém, o homem acabou matando um outro rapaz – que não tinha nada a ver com a situação, mas que estava no local e presenciou o crime.

“O segundo homicídio foi para resguardar ele, matou a testemunha do crime para que ele não fosse entregue às autoridades policiais”. 

disse o tenente Ramalho, da PM

Para a polícia, pela dinâmica dos fatos, a morte do médico se deu de sexta para sábado e, segundo o autor, ele acabou matando o médico com socos e pedradas. 

“A segunda pessoa, ele matou com pauladas. Colocou o corpo dessa segunda pessoa no porta-malas do carro e desovou na área rural de Maria Helena”. 

detalhou o tenente Ramalho, da PM
Tenente contou que autor do crime confessou ter matado também uma testemunha, que não tinha nada a ver com a situação. Foto: Reprodução.

Foragido por roubo

Quando foi abordado, o homem estava com outro homem dentro do carro. Os dois foram presos. Segundo a PM, ele levou o veículo, um telefone que foi arremessado do veículo, um notebook e cartões que estavam dentro do veículo.

O suspeito do crime, que dirigia o carro quando foi abordado, era foragido por roubo, ele confessou a autoria dos dois assassinatos, conforme a PM. Os dois foram encaminhados à Polícia Civil, que agora deve apurar todas as circunstâncias do crime.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Médico foi morto após marcar programa com assassino em aplicativo, diz PM

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.