Acusado de agressão e cárcere privado contra a esposa, um homem de 29 anos foi preso na manhã desta terça-feira (1), em Colombo, na região metropolitana de Curitiba (RMC). A Guarda Municipal (GM) informou à Banda B que foi até a residência localizada no bairro Monte Castelo e a própria vítima confirmou as acusações.

 

Foto: Colaboração

 

O agente Fabrício Camargo contou que a mulher não foi trabalhar por dois dias, o que despertou a atenção de colegas de trabalho. No local onde fica a residência, a vítima disse que foi obrigada a não sair de casa.

“Ela mostrou alguns ferimentos feitos pelo marido”, iniciou o guarda. Camargo ainda revelou que o acusado não reagiu a abordagem, ficando em silêncio. “A própria esposa estava mostrando os ferimentos. Não tinha o que ele falar. No fim, ele só se dispôs a acompanhar a equipe até a delegacia”, completou.

Em nota enviada à Banda B, Leonardo Mateus Nolli, o defensor do acusado, afirma que os fatos não aconteceram fatidicamente conforme descrito pela vítima e pela guarda municipal que atendeu a ocorrência. Leia na íntegra:

“O defensor do acusado, o Senhor Dr. Leonardo Mateus Nolli afirma veemente que os fatos não aconteceram fatidicamente conforme descrito pela vítima e pela guarda municipal que atendeu a ocorrência, e que a discussão foi causada unicamente por problemas financeiros que vem assolando o casal. Nolli afirma ainda, que quanto as agressões somente veio a se defender de um estrangulamento praticado por sua esposa, e a suposta vítima teve pleno acesso as chaves de sua casa e ao acesso de saída da residência, onde a vítima não foi privada em nenhum momento de sua liberdade. Afirma o advogado que a vítima deu desculpas a sua empregadora de que estava sendo privada de sair da residência por seu marido, onde não compareceu a sede de seu trabalho por não possuir mais vontade de permanecer naquele emprego, onde aduziu a mesma que estaria sendo privada de sua liberdade, o que não é verdade. Responderá aos termos do processo e provará a inocência de seu cliente quanto aos fatos imputados.”

O suspeito foi encaminhado à Delegacia do Alto Maracanã. O casal tem um filho de quatro anos.