Por Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias

A Banda B recebeu nos últimos dias várias denúncias da ação de um estuprador que age há pelo menos duas semanas no bairro Caximba, em Curitiba. Em entrevista nesta quarta-feira (16), uma moradora afirmou que um caso de abuso foi consumado, o que foi confirmado pela Delegacia da Mulher de Curitiba.

caximba1Delegacia da Mulher elaborou retrato falado do suspeito (Foto: Reprodução)

A primeira ação do suspeito, que é alto, magro, com barba e não possui os dentes da frente, aconteceu no feriado de Sete de Setembro. “Ele invadiu uma casa e estuprou a mãe e a filha, de 13 anos. No dia seguinte, tentou entrar na casa de uma família em que estava uma adolescente de 15 anos. Ele tentou abusar, mas a mãe evitou e, na luta corporal, levou uma facada”, descreveu.

Alguns dias depois, a moradora contou que o suspeito observou um homem cabeludo, que esperava a esposa retornar do trabalho, e achou que fosse uma mulher, tentando abordá-lo. “Esse homem estava esperando a companheira justamente porque a ação desse maníaco deixa todos nós assustados. Daí o tarado foi em cima dele, por conta do cabelo comprido. Nesse dia, quase que ele foi preso, mas infelizmente conseguiu fugir”, descreveu.

As ações não param por aí. Nesta manhã de quarta-feira, a moradora afirmou que o maníaco tentou abusar de uma jovem que estava em um ponto de ônibus. “Parece que ele não conseguiu. Os moradores aqui do Caximba pedem ajuda. Estamos com medo. A Polícia Militar (PM) precisa aumentar os patrulhamentos”, pediu.

A Banda B manteve conta com a Delegacia da Mulher. Para não atrapalhar as investigações, a delegada responsável pelo caso preferiu não gravar entrevistar.