A mãe Caroline Carrilho Correia, de 29 anos, que matou o filho de três no limite de Curitiba com Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, prestou depoimento na Central de Flagrantes no começo da tarde desta quinta-feira (1). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ela foi escoltada do Hospital do Trabalhador até a delegacia e, em seguida, até o Instituto Médico Legal (IML). Na Central de Flagrantes, Caroline ‘driblou’ a imprensa e não falou sobre o crime.

Reprodução

Segundo apurado pela Banda B, Caroline ganhou autorização para ser levada ao hospital a partir de uma alegação de insanidade mental feita pela defesa.

O policial rodoviário federal Maciel informou que Caroline estava em custódia da PRF deste a ocorrência do crime. “Na terça-feira, nós fomos chamados para uma tentativa de suicídio e encontramos a mulher já sendo atendida pelo Siate. Lá, os policiais a indagaram sobre o ocorrido e se ela estaria acompanhada, então quase que imediatamente confessou ter matado o filho. Encontramos a criança dentro de um saco na mata próxima e mantivemos a custódia até o momento”, explicou.

Segundo informações obtidas pela Banda B, o pai ainda não prestou depoimento oficial à Polícia Civil. Entre os pontos que a polícia tenta descobrir está a possibilidade de crime premeditado, principalmente pelo fato de a criança ter sido envolta a um saco plástico de lixo.

Despedida

O corpo do menino Isaac Carrilho Barbosa foi sepultado na tarde desta quarta-feira (30), no Cemitério Jardim da Saudade, em Pinhais. Familiares prestaram as últimas homenagens ao garoto por meio de uma cerimônia intimista.