A mãe do jogador Daniel Corrêa Freitas, de 24 anos, encontrado morto na área rural de São José dos Pinhais, no último sábado, afirmou que seu filho desapareceu após deixar uma casa noturna na Região Metropolitana de Curitiba no último final de semana. Eliana Corrêa disse ao jornal EXTRA que Daniel, ex-atleta do Coritiba, tinha vindo para a capital paranaense comemorar o aniversário de um amigo, mas depois da festa não foi mais visto. O crime foi cometido com requintes de crueldade, e a Polícia Civil evita dar detalhes do caso para não atrapalhar as investigações.

— Ele foi brutalmente assassinado. A gente não sabe se foi assalto, se teve briga, se foi por causa de alguma mulher. As versões são muito controversas. A polícia está investigando. Eles estão tratando o caso de forma sigilosa, não nos passam informações — afirmou Eliana ao EXTRA na tarde desta terça-feira. — Mas agora não vai fazer diferença saber o que aconteceu, nada vai trazer ele de volta.

O meia Daniel Corrêa Freitas foi encontrado morto Foto: Divulgação

O corpo de Daniel “foi encontrado nu” na Estrada do Mergulhão, em São José dos Pinhais “com o pescoço praticamente degolado e o órgão genital mutilado”. Os investigadores constataram que foi usada uma arma branca no crime. Parentes do jogador de 24 anos o reconheceram, e os primeiros depoimentos foram colhidos nesta segunda-feira.

A polícia investiga se foi assalto ou vingança pelo jogador ter se relacionado com alguma mulher.

Enterro

O corpo do jogador de futebol  saiu de Curitiba no final da tarde desta terça-feira (30) para ser levado até Conselheiro Lafaiete, no estado de Minas Gerais, para ser velado e enterrado. O velório está previsto para começar às 10h desta quarta-feira (31) e enterro está marcado para 16h.

Daniel passou por grandes clubes do futebol brasileiro, como o Coritiba, Botafogo e Ponte Preta. O meia tinha contrato até dezembro com o São Paulo, que havia emprestado o jogador ao São Bento.

Imagens na rede

O resultado de tamanha violência está circulando nas redes sociais e no WhatsApp em forma de fotos que já chegaram aos familiares do meia. Há duas imagens sendo compartilhadas que mostram o atleta depois de ter o pênis arrancado e com um ferimento imenso na parte de trás do pescoço. A exposição do corpo deixou a família em choque. Os parentes e amigos do jogador pedem que as pessoas não compartilhem estas imagens em respeito a dor de quem convivia com Daniel.