A suspeita foi encaminhada à Central de Flagrantes, que funciona no 8º Distrito Policial. (Foto: Flávia Barros – Banda B)

 

A briga em frente a um colégio estadual de Curitiba, que terminou com uma adolescente de 14 anos esfaqueada nesta quinta-feira (29), teria sido motivada por um conflito passional. Segundo informações repassadas pela Polícia Militar (PM), uma das envolvidas teria recebido mensagens do namorado da outra, o que pode ter sido o estopim para a confusão.

O caso aconteceu na saída do Colégio Estadual Roberto Langer Júnior, no bairro Alto Boqueirão. Tudo começou quando a adolescente, que não estuda na escola, foi até o local para tirar satisfações com uma aluna, também de 14 anos.

A mãe da estudante estava no local e esfaqueou a outra garota, que foi encaminhada em estado grave ao hospital, com risco de morte. A autora do crime, de 30 anos, foi presa e levada à Central de Flagrantes.

A faca usada no crime foi apreendida. (Foto: Flávia Barros – Banda B)

“Preliminarmente, o que nós pudemos apurar com a agressora é que ela não conhecia a vítima. Ela disse que a filha vinha recebendo mensagens do companheiro dessa adolescente, que passou a ameaçá-la. Essas informações, no entanto, ainda precisam ser confirmadas”, explicou o sargento Wilkosz, da PM, em entrevista à Banda B. Não se sabe qual é a idade desse rapaz.

Durante a briga, a mãe afirmou que decidiu defender a filha e acabou ferindo a menina com uma faca. “No desenrolar dos fatos, ocorreu essa tragédia. Ela alegou que a jovem começou a agredir a filha dela e, em um ato de defesa, que consideramos desproporcional, a esfaqueou”, completou o sargento.

“Ela é super tranquila”

Uma amiga da suspeita afirmou à reportagem que ficou muito surpresa com o ocorrido, já que ela “sempre foi uma pessoa tranquila”. “Ela não mata uma barata, vai na igreja comigo… Se eu falar talvez as pessoas não acreditem, mas eu não sei o que aconteceu. Ela tem mais dois filhos além da adolescente e está fazendo curso de cabeleireira”, comentou.

A mulher detida não tem passagens pela polícia. A faca foi apreendida e deve passar por perícia.

Secretaria da Educação

Sobre o caso, a Banda B entrou em contato com a Secretaria da Educação do Paraná (Seed), que enviou a seguinte nota:

A Secretaria da Educação informa que, após o período de aulas, a mãe de uma estudante do Colégio Estadual Roberto Langer Júnior se envolveu em uma briga em um espaço público próximo ao estabelecimento de ensino, tendo ferido uma adolescente que não é estudante do colégio.

Nenhum dos demais estudantes ou profissionais do colégio está envolvido de qualquer maneira no episódio.

O Núcleo Regional de Educação de Curitiba acompanha o caso e presta apoio à equipe gestora da escola quanto a reforçar ações de prevenção e enfrentamento à violência no ambiente escolar.

A Secretaria da Educação desenvolve ações que visam à prevenção e ao enfrentamento a todas as formas de violências no âmbito escolar, por meio de práticas pedagógicas. Ela subsidia os profissionais da educação quanto aos encaminhamentos no intuito de prevenir situações conflituosas, buscando um ambiente escolar propício à aprendizagem, à convivência e ao desenvolvimento humano.