Daniel foi encontrado morto sem o pênis e quase degolado. Foto: Reprodução

 

Uma ligação entre Edison Brittes e um amigo de Daniel Correia de Freitas, 24 anos, revela elogios ao jogador durante a conversa, gravada pelo amigo dois dias após a descoberta do corpo, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Segundo ele, ‘Daniel era muito querido pela família’ e ‘veio de longe só para vir no aniversário dela’. Na ligação, ‘Juninho Riqueza’, como é conhecido, não menciona agressões e tentativa de estupro.

Áudios

Durante o questionamento do amigo de Daniel sobre de que forma ele teria ido embora, Juninho diz que o portão da casa estava aberto e que simplesmente o teria visto indo embora, sem perguntar onde iria. “Ele era grande, vacinado, você não fica perguntando pro cara onde que ele vai”.

Em um dos trechos, Juninho Riqueza diz para o amigo de Daniel que quer colaborar com as investigações e que aguarda as coordenadas. “O que a gente quer é ajudar”.

Juninho Riqueza simulou na ligação que estivesse desesperado com a morte trágica de Daniel. “A gente também está desesperado. A Allana teve que tomar calmante”.

Na conversa com o amigo de Daniel, o autor confesso do crime garantiu que entrou em contato com a família do jogador. “Eu liguei pra irmã dele e ela não conseguiu falar, ficou muda”.

No final da conversa, Juninho Riqueza ainda exaltou o fato de Daniel ter vindo de longe para comemorar o aniversário da filha, Allana, também presa. “Veio de longe só para o aniversário dela. Era uma pessoa muito querida pela gente”.

De acordo com a defesa da família, Nilton Ribeiro, a conversa já esta anexada ao inquérito policial que investiga os detalhes da morte do jogador, e que já possui Edison Brittes Junior como autor confesso do assassinato. O depoimento dele pode acontecer ainda nessa terça-feira (6). A versão dele é que o crime aconteceu depois de ter encontrado Daniel tentando estuprar a esposa Cristiana Brittes, na cama do casal. Em depoimento nessa segunda-feira (5), ela corrobora com a versão do marido. Além do casal, a filha também está presa. O caso continua sendo investigado pela Polícia Civil de São José dos Pinhais.