Reprodução

 

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) aponta que a idosa Malvina Graciana Pereira, de 85 anos, foi morta com 16 golpes de objeto ‘corto-cortante’ na cabeça e na região do peito. Ela foi encontrada morta na madrugada de 12 de novembro, dentro de uma casa de repouso de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Em nota enviada à Banda B nesta segunda-feira (17), a Polícia Civil informou que recebeu o laudo na última semana e que já ouviu testemunhas após a divulgação.

De acordo com o laudo, a morte de Malvina foi provocada por traumatismo craniano, resultado pelas agressões. Os resultados não especificam o objeto utilizado para os golpes, mas são exemplos de instrumentos corto-cortantes: machado, facão, foice ou enxada.

Pelos resultados, não é possível saber se uma ou mais pessoas teriam praticado o crime, mas todas as agressões aconteceram em um mesmo intervalo de tempo.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado na madrugada de 12 de novembro para realizar um atendimento na casa de repouso, que fica no bairro Cidade Jardim. Eles notaram, no entanto, que havia marcas de agressão pelo corpo da idosa e decidiram acionar a Polícia Militar (PM), que por sua vez pediu o comparecimento da Criminalística. O corpo da idosa foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Em nota, a Polícia Civil informou que está investigando o caso. Na última semana a polícia recebeu o laudo que confirmou a causa da morte como agressão. Algumas testemunhas já foram ouvidas e, nesta semana, outras testemunhas também devem comparecer na delegacia para serem ouvidas. “Porém, os detalhes não serão repassados para não interferir na investigação policial”, informou.