O laudo de necropsia do corpo de Daniela Eduarda Alves, feito pelo Instituto Médico Legal (IML), aponta que o ex-marido dela, Emerson Bezerra da Silva, a esfaqueou com extrema violência 19 vezes, a maioria na região do rosto e do pescoço. No laudo assinado pelo médico legista Ermelino Franco Becker, obtido pela Banda B, atesta ainda que Daniela apresentava diversos hematomas e feridas pelo corpo, principalmente nas mãos e nos braços. O crime aconteceu no dia 14 de janeiro, após uma briga do casal, que havia se separado recentemente.

Daniela foi morta com 19 facadas – Reprodução facebook

Emerson está preso desde o dia do crime e, no último dia 31, se tornou réu após a Justiça acatar a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Paraná. Ele foi denunciado por homicídio triplamente qualificado pelo crime por motivo torpe, através de meio cruel e com dificuldade de reação da vítima.

Em entrevista à Banda B, o advogado Ygor Salmen, que atua na defesa da família (assistente de acusação), informou que ” está extremamente satisfeito com a denúncia apresentada, elogiou o trabalho realizado pela Delegacia de Fazenda Rio Grande e destacou que confia no Poder Judiciário”.

“O laudo de necropsia deixa claro a extrema violência de Emerson contra Daniela. Uma crueldade absurda com 19 facadas, o que demonstra a intenção de matá-la.. Uma brutalidade, uma cena de guerra, ocorrida no seio familiar e em frente à filha do casal de apenas 2 (dois) anos. Um episódio lamentável, irreparável e injustificável”, afirmou o advogado.

Emerson e Daniela estavam casados há três anos e, segundo a denúncia do MP-PR, ele não aceitava o fim do casamento e nutria um “ciúme desmensurado”de Daniela. Ela tinha passado o dia na praia com os pais e a filha de 2 anos. Ao chegar em casa, em Fazenda Rio Grande, encontrou com Emerson e os dois discutiram violentamente, relataram os vizinhos.

Emerson matou Daniela a facadas diante da filha e saiu com a menina até a casa da mãe, no bairro Sítio Cercado, em Curitiba.

A filha de Daniela viu todo o crime – Reprodução

Filha traumatizada

De acordo com advogado Ygor Salmen, a filha do casal está traumatizada. “A filha de 2 anos de Emerson e Daniela infelizmente viu tudo. Ela reproduz de forma natural o ocorrido, conta que o papai fazia o gesto de silêncio para ela e pede pela mãe”, disse.

Com a denúncia aceita pela Justiça, agora deverão ser marcadas audiências para o depoimento de testemunhas e do próprio réu. Depois disso, a Justiça decide se Emerson será levado a júri popular.

A Banda B tenta contato com a defesa de Emerson.