Um jovem de 18 anos foi preso, na tarde desta terça-feira (6), após ser flagrado em um assalto a uma barraca de cachorro-quente, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Entretanto, a prisão aconteceu devido a um homicídio, no qual ele é suspeito.  O assassinato aconteceu no dia 18 de outubro, na Vila Bonde, na região do bairro Guatupê, quando o jovem teria matado o amigo.

Foto: Djalma Malaquias/Banda B

 

Segundo o delegado Michel Carvalho, da Delegacia de São José dos Pinhais, disse à Banda B que a equipe conseguiu localizar o suspeito por meio de imagens das câmeras de segurança. “Vinhamos monitorando e tentando localizá-lo, porém neste final de semana ele colaborou com a polícia, estampando o rosto após cometer um crime de roubo contra uma barraca de cachorro-quente no município. Nós intensificamos a investigação e prendemos ele na tarde de ontem”, explicou.

O delegado ainda conta que o jovem pagou um lanche para o amigo antes de matá-lo. Na ocasião, a vítima disse à família dele que iria à uma casa noturna, mas no caminho acabou parando para lanchar, quando encontrou o amigo.

“O que mais chamou a atenção é que eles estavam comendo e bebendo juntos , minutos antes da morte. Inclusive, foi o suspeito que pagou o espetinho e cerveja para a vítima. Posteriormente, eles saem e vão até uma casa próxima, de outra pessoa. Nossa linha de investigação é de que ele o jovem tinha ciência de que nesta casa tinha uma arma. Ele levou a vítima para o lugar, arquitetando o crime, então o atingiu com tiros de arma de fogo”, descreveu Carvalho.

A ação da Polícia Civil do Paraná (PCPR) faz parte do projeto Em Frente Brasil, implantado no município há dois meses.

Motivação

A motivação, segundo o delegado, teria sido por uma dívida que existia entre os amigos. “Considerando a aproximação entre o autor e a vítima, que se conheciam há muito tempo, havia uma dívida entre eles. Segundo testemunhas, o a vítima emprestava dinheiro para as pessoas do bairro. Ele tinha um emprego e, no dia do crime, ele tinha voltado do trabalho”, disse.

O jovem permanecerá preso á disposição da justiça.