Um jovem de 27 anos foi morto em suposto confronto com a Polícia Militar (PM), na manhã desta segunda-feira (2), em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. Os disparos aconteceram no Jardim Santa Maria e os policiais dizem que o suspeito teria fugido de uma abordagem. Familiares, porém, contestam a versão da PM e afirmam que Anderson Ferreira de Paula Chaves foi executado depois que já estava rendido.

Foto: Colaboração Adalton Casins

Um familiar que se identificou apenas como Marcelo, que seria padrasto da vítima, afirmou que Anderson já tinha sido rendido. “Ele tentou fugir correndo, mas já estava no chão quando foi baleado. Aqui não deixaram nem a gente ver o corpo”, lamentou.

Após o suposto confronto, moradores iniciaram um protesto contra as equipes policiais. O clima ficou bastante tenso no local.

Uma arma teria sido encontrada com Anderson, mas os familiares garantem que Anderson não estava armado.

A Delegacia de Fazenda Rio Grande deve investigar o caso.

A PM se manifestou sobre o caso por meio de nota, leia na íntegra:

A ação do 17º Batalhão iniciou-se por conta do roubo de uma caminhonete em Curitiba que estaria em Fazenda Rio Grande. A equipe conseguiu encontrar o veículo na Rua Mato Grosso, mas o motorista fugiu da abordagem e houve um acompanhamento tático, até que o condutor colidiu contra uma árvore. Os policiais militares se aproximaram e fizeram a abordagem. Nada de irregular foi encontrado com ele, porém foi constatado que ele tinha um mandado de prisão em aberto por roubo.

A equipe foi até a casa do suspeito, onde estariam produtos roubados. No imóvel foram encontradas duas armas de fogo (uma espingarda e uma pistola), 27 gramas de crack, grande quantia em dinheiro, cigarros e outros produtos. O homem, segundo o 17º Batalhão, teria dito que seu parceiro fugiu da casa quando notou a chegada das viaturas, e ele estaria armado.

Com as características do homem, as equipes do 17º Batalhão fizeram buscas e acabaram localizando o suspeito. De acordo com as informações da unidade, ele não acatou a ordem de abordagem, e acabou atingido por um disparo, entrando em óbito no local. De acordo com a unidade, foi apreendido um revólver com o homem.

Como de praxe em toda ocorrência em que há uso de arma de fogo por parte da Corporação, o caso é apurado.