Um ex-professor da Universidade Federal do Paraná, de aproximadamente 90 anos, foi lesado em cerca de R$ 1 milhão em seus bens pela família de sua sobrinha. A denúncia foi feita pela irmã da vítima, real herdeira do dinheiro. A Polícia Civil investigou o caso e decretou a prisão preventiva da sobrinha e de seu marido, que já foi preso nesta semana, além do indiciamento dos dois filhos do casal. A mulher segue foragida.

Foto: Agência Brasil

Em entrevista à Banda B, o delegado Wallace Brito, responsável pelas investigações, contou que os familiares tiveram acesso ao dinheiro após se oferecerem para cuidar da esposa do ex-professor, que morreu há cerca de um mês, em Curitiba. “Eles tiveram acesso aos cartões do idoso, de suas aplicações financeiras, sua aposentadoria. Com esse dinheiro eles compraram uma casa, viajaram, compraram um estúdio para um dos filhos e, em três meses, praticamente zeraram o patrimônio do tio”, relatou.

Durante o inquérito policial, a sobrinha, seu esposo e os dois filhos foram presos temporariamente, por dez dias. Ao final das investigações, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva da mulher e do marido. “A irmã da vítima, juntamente de sua filha, denunciaram à polícia de que elas eram impedidas visitar o idoso e eram impedidas, além de sentir situações estranhas, até mesmo com as reclamações dele em poucos momentos de lucidez, já que ele é bem debilitado”, explicou à reportagem.

Os suspeitos responderão por crime contra o idoso, estelionato e/ou furto qualificado. A pena para todos esses crimes é de cerca de 15 anos de prisão.