Foram algumas horas entre o corpo de Cleciane Scariot, de 37 anos, ser encontrado e a mãe dela receber uma mensagem em áudio. Nesta gravação, o ex-genro afirma: “Quem fez fui eu, quem fez fui eu”. Foi assim que a mãe de Cleciane não teve mais dúvidas, o ex-namorado da filha foi quem cometeu o assassinato no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, no último sábado (1).

Reprodução

O áudio foi entregue à Polícia Civil, que ainda procura pelo suspeito.

Ainda no sábado, o ex-namorado já era apontado como suspeito. De acordo com o perito criminal Elmir Machado, testemunhas já haviam comentado que eles chegaram a viver juntos e que poderia ter cometido o crime. “Foram várias perfurações por faca, o que demonstra muita raiva”, disse.

No áudio enviado para a mãe, o ex-namorado ainda afirma que cometeu o crime pelo fato da vítima estar ‘noiada’, o que indicaria um uso de drogas.

Segundo amigos e familiares, Cleciane realmente fazia drogas, mas teria largado o ex há cerca de um ano. O ponto final teria acontecido após várias agressões, que resultaram ainda em um aborto por Cleciane.

A Delegacia da Mulher investiga o caso e segue a procura do ex-namorado.