Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Um sequestrador que manteve um motorista sob a mira de uma submetralhadora foi preso na madrugada desta quinta-feira (13) na praça do pedágio na BR-277, sentido Curitiba. Ele teria ido a Paranaguá para matar o assassino do irmão e, na volta, rendeu o motorista para que ele lhe desse carona. A prisão foi feita pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).

A informação obtida pela Polícia Militar (PM) de Paranaguá sobre o sequestro foi repassada ao Bope, que armou um esquema tático de barreira na praça do pedágio da concessionária Ecovia, responsável pelo trecho. O motorista teria sido abordado na cidade de Paranaguá e obrigado a dirigir rumo a Curitiba. Eles estavam em um veículo Voyage.

Várias viaturas fizeram a barreira para deter o sequestrador. Por volta das 2 horas, o veículo foi reconhecido e abordado pelos policiais. O sequestrador, que ainda não teve a identidade confirmada, não resistiu à prisão. Em depoimento à polícia, ele disse que foi até Paranaguá para procurar o homem que teria assassinado o irmão dele. No entanto, como não o encontrou, precisava retornar à capital. Foi então que ‘decidiu’ pedir carona de um modo nada convencional utilizando uma submetralhadora de fabricação alemã de uso restrito.

“Essa é um calibre restrito das Forças Armadas. O dono do veículo confirmou que tinha sido sequestrado. Essa história sobre o irmão vamos checar”, contou o tenente Nunes à Banda B.

O motorista não teve nenhum ferimento e o sequestrador foi levado à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).