Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento

O homem envolvido na morte da auxiliar administrativa Carla Egle de Lima Schimaida, de 27 anos, foi preso em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, nesta terça-feira (2). Ele é acusado de disparar a bala que atingiu a vítima no rosto enquanto ela saía de um hipermercado com o marido.

Marcelo Rodrigo Buchavelli, de 33 anos, já tinha várias passagens pela polícia. Ele foi capturado na casa onde mora, onde, durante vistoria, foram encontradas várias munições de arma de fogo.

carla-schimaidaCarla morreu após ser atingida por uma bala perdida. (Foto: Reprodução/ Facebook)

“Na noite de domingo (30), ele foi acertar alguma coisa com uma funcionária do estabelecimento. Os dois começaram a discutir na frente do local e um guarda municipal, que estava de folga, perguntou para a mulher se estava tudo bem. Ela respondeu que sim e, quando ele virou as costas, “Marcelão”, como é conhecido, atirou quatro ou cinco vezes”, explicou o delegado Amadeu Trevisan, responsável pelo caso, em entrevista à Banda B.

Um dos disparos atravessou a janela de um veículo Golf que saía do hipermercado, onde estava Carla e o marido. Ele passou de raspão nas costas do motorista e atingiu o rosto da passageira. A auxiliar chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital. O guarda foi baleado na perna.

“Nós acreditamos que esse homem seria o ex-marido ou ex-namorado dessa funcionária do estabelecimento, mas ainda precisamos apurar o motivo da discussão”, concluiu o delegado.

O caso é investigado pela delegacia da cidade.

Notícia relacionada

Cliente é vítima de bala perdida em saída de hipermercado na RMC