Um homem, que segundo ele próprio estaria infectado com coronavírus, estava cuspindo, passando a mão e oferecendo abraços para pessoas que passavam pela avenida Winston Churchill, no bairro Pinheirinho, em Curitiba. O episódio inusitado aconteceu na tarde desta sexta-feira (20).

 

Foto: Colaboração

 

O agente Pinheiro, da Guarda Municipal, conta que foi ao local após relatos de moradores. “No local demos voz de abordagem para o indivíduo, que resistiu e proferiu palavras de baixo calão contra a equipe. Após essa reação, demos voz de prisão por desobediência e desacato”, contou o Guarda.

Dentro da viatura, o homem afirmou que estava com coronavírus e queria contaminar outras pessoas na fila de um banco e nas ruas do Pinheirinho. Ele, inclusive, já teria passado por atendimento médico e o vírus foi confirmado, mas não quis seguir a quarentena determinada pelos médicos.

“Ele deveria estar em quarentena e não estava. Ainda pior, ele estava querendo passar para outras pessoas. É uma atitude egoísta de uma pessoa que não queria ficar sozinha no barco”, afirmou Pinheiro.

O homem foi levado à Unidade de Pronto-Atendimento do Pinheirinho e fez um teste para coronavírus. Depois, foi encaminhado à Central de Flagrantes.