Jaminus Quedaros de Aquino, 59 anos, suspeito de ter matado a tiros a ex-mulher na frente dos filhos, era policial e foi expulso da corporação. A informação foi confirmada pelo delegado que investiga o caso, Thiago Nóbrega. Suellen Helena Rodrigues, 29 anos, esperava para deixar os filhos na escola, no começo da tarde desta segunda-feira (31), no bairro Uberaba, em Curitiba.

Fotos: Reprodução/Redes Sociais.

Desde que foi expulso Aquino estaria atuando como advogado. Ele é procurado pela Polícia Civil. O suspeito já tinha mandado de prisão em aberto por desrespeitar medida protetiva da ex contra ele.

“Estamos fazendo diligências, tentando localizar o suspeito para fazer a prisão dele. Ele é ex-policial, já foi expulso da corporação há algum tempo e agora, se não me engano, estava advogando. Não sei dizer o motivo pelo qual ele foi expulso”, afirmou o delegado.

A polícia acredita que ele fugiu de volta para sua cidade de origem, Prudentópolis.

Nóbrega disse ainda que Suellen fugiu para Curitiba havia pouco mais de uma semana por estar cansada das agressões que sofria do ex. Esta segunda-feira seria o primeiro dia de aula dos filhos.

“Ela foi lá pro colégio, por volta de 12h38, só que o suspeito já tava lá na frente desde o meio-dia aguardano ela chegar. No que ele viu ela chegando, desceu do carro, foi ao encontro dela, começaram a discutir e na sequência ele sacou um revólver e efetuou diversos disparos’, relatou o delegado.

O crime foi registrado por uma câmera de segurança que a Banda B obteve com exclusividade. Veja o vídeo clicando aqui.

A mulher levou cercaa de cinco tiros e morreu antes mesmo da chegada do Siate. Aquino estava em um Cruise branco.

O crime está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Informações que possam ajudar os investigadores podem ser passadas pelo 0800-643-1121.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Homem que matou ex a tiros na frente dos filhos em escola foi expulso da polícia, diz delegado

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.