Alex Lux Silva, de 30 anos, acusado de matar Priscila Fonseca, de 29 anos, será enquadrado em homicídio qualificado. Segundo a delegada Mariana Vieira, da Delegacia de Homicídios, ele afirmou que ela foi morta por asfixia, com requintes de crueldade.

Segundo a delegada, o marido matou a esposa durante a madrugada e cobriu o corpo com lençóis da cama. Então, passou o restante do tempo usando drogas antes de ir para o trabalho, em Corbélia, onde foi preso.

O corpo de Priscila foi encontrado pela mãe no início da tarde. O casal ainda tem uma filha de oito anos, mas não há informações sobre o paradeiro da criança. De acordo com a polícia a menina não presenciou o crime.

O homem segue preso na Delegacia da Polícia Civil de Corbélia, mas deve ser transferido para Cascavel. Ele afirmou que cometeu o crime porque a companheira estaria escondendo coisas dele. “Era um relacionamento conflituoso, até pelo o que foi apurado por pessoas próximas do casal, além de Boletins de Ocorrência que demonstram uma violência familiar pré-existente”, afirmou a delegada Mariana.

Para mais informações sobre a Região Oeste acesse o Catve.com clicando aqui.