Crime aconteceu em frente ao hospital(Foto Arnaldo Alves – SECS)

 

A 6ª Promotoria de Justiça de Paranaguá, no Litoral paranaense, ofereceu nesta terça-feira, 26 de fevereiro, denúncia criminal por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima) contra o suspeito de ter causado a morte de um homem que fazia apresentações artísticas nas ruas da cidade.

O crime, que teve grande repercussão e causou comoção na comunidade local, ocorreu no início da noite de 12 de fevereiro deste ano, em frente ao Hospital Regional do Litoral. O denunciado, foragido da justiça, teria surpreendido a vítima com chutes e socos pelas costas, atingindo-a com um objeto perfurocortante (possivelmente uma faca). O crime teria sido motivado por vingança (motivo torpe), já que o denunciado suspeitava que a vítima teria agredido sua irmã e, no passado, provocado a morte de seu primo.

O denunciado, que se encontra recolhido no Setor de Carceragem Temporária da 1ª Subdivisão de Polícia de Paranaguá, poderá ser levado a júri popular, sendo a pena prevista para o crime de até 30 anos de prisão.