A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã desta quinta-feira (1), um fabricante de cédulas falsas na cidade de Arapongas, Norte do Paraná. Ele mantinha em sua residência um laboratório caseiro para confecção e venda das cédulas falsas através de aplicativo de mensagens.

Os compradores das notas falsas estavam espalhados por vários estados do país, como São Paulo, Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Alguns dos clientes da ‘fábrica de dinheiro” foram presos em flagrante, em operações da PF, quando recebiam essas notas pelo correio.

O investigado já havia sido preso em flagrante pelo mesmo crime em 2018, mas foi liberado mediante pagamento de fiança e respondia pelo crime em liberdade. Segundo investigações da PF, o suspeito permaneceu desenvolvendo atividades criminosas mesmo após ter sido posto em liberdade. A diferença é que desta vez, valores menores começaram a ser falsificados no intuito de fugir do radar das investigações e conseguir maior facilidade de entrada no mercado.

Durante a prisão foram encontrados vários objetos utilizados na fabricação de notas falsas, tais como estojos de estiletes, réguas específicas, bases para corte das cédulas, impressora de alta resolução, cédulas parcialmente falsificadas e comprovante de remessa de notas falsas para compradores finais. As investigações apontam que o suspeito vinha cometendo esse crime desde 2017.

Após ser interrogado pela Autoridade Policial, o indiciado foi encaminhado para o presídio em Londrina, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal e responderá por crime de Moeda Falsa cuja pena pode chegar a 12 anos de reclusão.