Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias

Antônio das Neves, de 62 anos, está há uma semana sentindo falta do som de uma relíquia: a sanfona dele, que foi furtada da oficina onde trabalha, em Rio Branco do Sul, na região metropolitana de Curitiba. Ele oferece recompensa e pede ajuda para encontrar o instrumento, que comprou quando tinha apenas 20 anos de idade.

recompensa(Foto: Reprodução)

“Eu deixei o acordeon aqui na oficina, que estava com a porta encostada, e fui conversar com uma pessoa. Nisso, os marginais passaram e o levaram, de dia ainda. Estou indignado porque gosto muito desse instrumento, o adquiri quando ainda era piá”, contou Neves em entrevista à Banda B nesta terça-feira (5).

Justamente por ser apaixonado pelo som da sanfona, ele é conhecido como Antônio do Acordeon. Além de tocar, Neves trabalha ainda com a reforma desses instrumentos. “A polícia está ajudando no caso, mas nada de encontrarem o acordeon. Por isso eu até ofereço uma recompensa para quem tenha qualquer informação que possa ajudar”, completou ele.

Para entrar em contato com Neves, basta ligar para os números (41) 3652-6977 ou (41) 9933-4238.