O homem encontrado morto às margens da Lagoa Azul foi identificado pela Delegacia de Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba, nesta terça-feira (5). De acordo com a Polícia Civil, um passaporte foi encontrado com a vítima e aponta para uma nacionalidade europeia.

Reprodução

O delegado Tiago Dantas contou, em entrevista à Banda B, que os registros no passaporte mostram que o homem de 39 anos vinha com frequência ao Brasil. “A informação é que nestes últimos dez anos, ele foi e voltou seis vezes do seu país de origem. A gente não sabe se estas viagens se tratam de turismo ou trabalho. A Polícia Civil vai verificar estas informações, tendo em vista que as investigações ainda estão no início”, detalhou.

O passaporte de Jocic Marjan foi produzido na Sérvia, mas Dantas confirmou que ele é de origem croata.

Segundo a polícia, o responsável por encontrar o corpo foi um morador da região que viu a vítima na pedreira desativada. Durante a busca realizada na lagoa, mergulhadores também encontraram peças de carro. O delegado não descarta que o automóvel seja da vítima e que o caso se trate de uma execução. “O bombeiro, que fez o resgaste, informou que no fundo da lagoa há diversos veículos. Até o momento, não sabemos informar se a vítima tem carro. Portanto, pode ser que o veículo dele esteja ali”, explicou.

O delegado ainda faz um apelo para que informações sobre Marjan sejam repassadas à polícia. “Se alguém souber de informações, só entrar em contato que a gente mantém o sigilo. As pessoas também podem comparecer na delegacia da cidade para prestar depoimento aos nossos investigadores”, concluiu.

A Polícia Civil de Campo Magro instaurou inquérito policial para verificar a motivação do crime. Para entrar em contato com a polícia, basta ligar no número 181.